Mais um golpe vem atingindo milhares de aposentados no país. Um seguro, descontado ilegalmente nos contracheques dos idosos, vem comprometendo boa parte da aposentadoria de muitos deles. O que a princípio parece um bom negócio, um seguro com uma parcela baixa (entre 20 e 50 reais) que oferece diversos benefícios, é na verdade uma fraude. Isso porque esses idosos não pediram a contratação desse serviço.

Leia também: Como evitar o Golpe da Previdência

Sim: Aposentados estão sofrendo descontos mensais não autorizados que surgem nos seus contracheques a título de seguros que jamais contrataram.  Há casos, inclusive, em que os idosos demoram para perceber esses descontos, afinal os valores mensais são baixos, e pagam durante meses (e até anos). Ao constatar o desconto, eles são orientados a telefonar para unidades de call center, onde não conseguem fazer o cancelamento do seguro mesmo após diversas tentativas.

golpes contra aposentados

Esses seguros são variações do empréstimo consignado, aquele em que as parcelas de pagamento são retidas no contracheque. Por isso é tão comum que o idoso não perceba logo na primeira parcela.

O que fazer em caso de golpe

É importante que os aposentados estejam atentos a qualquer tipo de desconto em seu pagamento. Olhe atentamente tudo o que foi lançado e tenha certeza de que tudo o que está ali é de fato devido.

Caso encontre algo fora do normal, vá até a sua agência bancária e converse com o gerente. Ele pode te ajudar a entender porque aquele valor foi retirado da sua conta. Se constatar que de fato houve fraude, não pense duas vezes:

Entregue um requerimento em qualquer agência da Previdência Social ou diretamente no sindicato ao qual você é filiado e peça a exclusão imediata do seguro. Após o encaminhamento do requerimento pelo segurado, o desconto é suspenso imediatamente.

Além disso, entre em contato com a ouvidoria do INSS para registrar sua reclamação. Fazendo isso, você pode ajudar que novas pessoas não sejam vítimas do mesmo golpe. Quando é comprovado que houve irregularidade, o INSS exclui automaticamente a empresa da base de filiados e restitui os valores para você.

violência contra idososido

Consignados também na mira

Como já noticiamos anteriormente, os empréstimos consignados também são usados para aplicar golpes nos idosos. A modalidade, que seria a melhor forma de empréstimo para os idosos que se encontram em situação de dificuldade financeira, só pode comprometer 30% do valor pago pelo INSS. Caso esse limite esteja comprometido, o empréstimo é automaticamente negado.

E é aí que os bandidos agem. O que acontece no golpe do empréstimo consignado é que, na verdade, os golpistas oferecem empréstimos convencionais, de agências privadas, que possuem juros muito mais altos do que o consignado e, aí sim, podem ser feitos independentemente do valor já comprometido da aposentadoria.

O idoso é levado a acreditar que aquele bandido é na verdade uma pessoa que trabalha no INSS e, quando menos espera, tem uma dívida enorme, com juros pra lá de abusivos, para pagar.