Segurança do consumidor no Brasil é frágil

De acordo com um levantamento da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), de setembro de 2017 a setembro de 2018 quase 8 milhões de brasileiros foram vítimas de algum tipo de fraude.

O estudo verificou que a maior parte das ocorrências (41%)  trata de clonagem de cartão de crédito, mas também estão na lista de infrações o uso indevido do nome para contratação de empréstimos (12%), utilização de documentos para abertura de crediário (10%), pagamento de boletos falsos (10%), clonagem de cartão de débito (7%), falsificação de cheque (7%), clonagem de placa de veículo (7%), entre muitos outros.

Você sabia que muitas pessoas sofrem golpes de lojas e empresas e nem sequer se dão conta disso todos os dias? Pois é. A propaganda enganosa, a prática de entregar um serviço diferente do que foi contratado, a dificuldade de acionar a garantia após a compra de um produto e problemas com combustível adulterado são tipos de golpe com os quais nos deparamos com frequência e nem sempre recebem a atenção que merecem.

Por isso, fique atento! esteja mais esperto diante de anúncios publicitários que oferecem oportunidades únicas a preços milagrosos. Leia atentamente os contratos antes de assiná-los. E caso qualquer coisa saia do comum, desconfie e procure seus direitos.

golpes contra aposentados

Confira abaixo algumas dicas para não ser pego por um golpe contra o consumidor.

– Saiba de quem você está comprando. Certifique-se da idoneidade da empresa.

– Desconfie de produtos com preços muito mais baixos do que os praticados no mercado e esteja sempre de olho em sites que comparam preços para não cair em falsas promoções, em que eles aumentam o preço original do produto para dar a sensação de que a margem de desconto está maior.  Pesquise sobre a reputação da empresa e sempre exija nota fiscal. Assim você estará garantido caso precise trocar o produto ou pedir seu dinheiro de volta.

– Nada de aceitar os termos sem ler. Preste atenção em contratos e termos de garantia antes de assiná-los. Em caso de qualquer dúvida, procure um advogado. Um golpe muito comum das empresas é incluir cláusulas no contrato que anulam as anteriores e, com isso, você se vê desprotegido.

– Agora dicas para quem dirige: Abasteça sempre no mesmo posto, procure um que possua uma bandeira confiável e preste atenção no rendimento do seu carro. Isso também facilita na hora de cobrar uma possível indenização, caso o posto tenha vendido gasolina adulterada.

Golpe do falso premio

– De modo geral, bancos não se comunicam com os clientes por e-mail. Desconfie ao receber extratos ou faturas do seu banco por e-mail;

– Jamais confirme dados pessoais ou bancários por telefone ou e-mail. Caso tenha que confirmar algo, peça que o atendente fale ao menos os primeiros números do seu CPF, por exemplo, e confirme os poucos restantes. Caso seja alguma empresa que diga que precisa atualizar o seu cadastro, diga que no momento não pode falar e ligue você mesmo para o serviço de atendimento ao consumidor.

– Não acesse e-mails ou sites de banco em computadores públicos e tenha sempre um bom antivírus em seu celular e computador pessoal. Atualize-os e faça a varredura com frequência.

– Sempre faça o logout de redes sociais, e-mails, sites de banco, mesmo quando estiver usando o seu computador pessoal. Assim, você evita que seus dados fiquem armazenados no aparelho e em caso de roubo ou furtos você não saia prejudicado.

– Prefira os cartões de crédito com chip e senha. Eles são muito mais difíceis de clonar e em caso de perda, roubo ou furto o ladrão não conseguirá utilizá-lo.

– Desconfie de qualquer tipo de resgate de prêmios que sejam oferecidos por promoções que você não está participando.

– Tenha muito cuidado com oportunidades de ganho fácil. Infelizmente, na grande maioria das vezes,  trata-se de um golpe.