Segundo levantamento encomendado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e divulgado em 8 de março deste ano, 503 mulheres foram vítimas de agressão física a cada hora no Brasil em 2016. Mesmo com os avanços alcançados pela Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/2006), o número expressivo pode ser ainda maior se considerarmos que muitas mulheres sofrem abusos e não prestam denúncia por medo ou vergonha.

Apesar da omissão perante a denúncia, as mulheres têm buscado outros meios de prevenção enquanto o problema não é solucionado no País. Um dos métodos é o Krav Maga, a modalidade é a única reconhecida mundialmente como técnica de defesa pessoal e não como arte marcial. Mas você já ouviu falar em Krav Maga? 

Nessa matéria você vai ver:

o   O que é krav magá

o  A adesão das mulheres

o Como é o método de defesa. É seguro usá-lo como defesa pessoal? Como escolher o local para praticar?

O QUE É KRAV MAGA?

Conhecida por ser a técnica de defesa pessoal do exército israelense, o Krav Maga significa combate ou contato corpo a corpo e é acessível a qualquer pessoa. Sem regras ou competições, a técnica criada pelo  judeu-húngaro Imi Lichtenfeld trabalha a legítima defesa em situações de perigo.

O método ensina como se proteger e defender, independentemente do condicionamento físico, idade e sexo. No processo de aprendizagem é utilizado um método de graduação de faixas por cores. Em cada etapa é trabalhado diferentes exercícios e níveis progressivos de dificuldade. Já em cursos mais rápidos, como por exemplo de segurança, é feita uma divisão em módulos particulares para cada tipo de trabalho.

defesa pessoal

O instrutor chefe da Krav Maga Sbravu Thierry Jimy (SBRAVU), representante brasileiro da Federação Internacional Operacional Krav Maga e instrutor de defesa pessoal credenciado pela Polícia Federal, Julio Thierry Jimy, explica que o Krav Maga não é um curso e sim um sistema de defesa pessoal.

“Acreditamos que durante seis meses, praticando duas vezes na semana, uma pessoa comum já consegue grandes resultados. Tudo depende da habilidade e vontade de aprender, não se resume apenas às técnicas físicas”.

As aulas podem variar de 8 horas a meses. Quando o aluno tem o objetivo de aprimoramento, o período é mais extenso.

“Nosso objetivo é fazer com que a pessoa tenha uma conduta inteligente de segurança”.

A ADESÃO DAS MULHERES

A artista plástica e artesã Tyara Segovia pratica o Krav Maga há oito meses. Ela iniciou a atividade por sentir a necessidade de estar preparada para qualquer tipo de violência.

“Assisti a um filme que tratava justamente sobre violência contra mulher e vi a eficiência do Krav Maga, comecei então a pesquisar a respeito”.

O Krav Maga não trabalha apenas a técnica de defesa, mas também o preparo psicológico para não entrar em pânico, a identificação do agressor e a situação de risco antes mesmo dela acontecer.

“Meu marido me dá todo o apoio para que eu pratique. Ele diz ficar mais tranquilo com o fato de eu saber me defender”.

A artesã passou por uma situação de roubo e sofreu tentativa de abuso antes de começar a praticar o Krav Maga.

“Foram ocasiões que poderiam ter sido evitadas se eu tivesse o mínimo de consciência da importância de, por exemplo, observar o ambiente”, Tyara Segovia.

Ela relembra ainda uma frase que seu mestre sempre diz durante as aulas: “Treinamos krav maga para não usar, mas se for preciso saberemos usar”. Um dos colegas de turma da artesã, é um senhor com 82 anos de idade, prova que a atividade não tem restrição de público.

O instrutor chefe da Krav Maga Sbravu Thierry Jimy (SBRAVU), representante brasileiro da Federação Internacional Operacional Krav Maga e instrutor de defesa pessoal credenciado pela Polícia Federal, Julio Thierry Jimy, associa o crescimento da prática do Krav Maga pelas mulheres à simplicidade das técnicas e eficiência.

“Uma mulher e até mesmo uma criança pode facilmente aprender a ter uma conduta inteligente de segurança. O estudo segue técnicas corpo a corpo para que até uma pessoa sedentária possa dar resposta ao perigo de forma simples e objetiva”.

As técnicas mais utilizadas pelas mulheres é a defesa de estupro, defesa de assalto e defesa de briga de rua.

Ele ressalta ainda que o maior motivo pela procura feminina é a violência doméstica e a defesa para crimes como roubo, assalto e assalto seguido de abuso sexual.

“As técnicas são para todos, independentemente do sexo. Mas como trabalhamos com um método que dá a vítima a chance de se defender de um agressor mais forte, as pessoas associam essa defesa à mulheres”.

COMO É O MÉTODO DE DEFESA, É SEGURO PRATICÁ-LO?

No Krav Maga não existe campeonato, as técnicas trabalhadas são para serem utilizadas no dia a dia. Em situações de violência contra a mulher, por exemplo, é ensinado o que fazer em caso de uma puxada de cabelo, um roubo de bolsa e situação mais perigosa como uma tentativa de estupro. Com pouca força é possível causar danos ao agressor e ao mesmo tempo fugir da situação de perigo, o atingindo com apenas um golpe.

“Hoje em dia existem várias escolas de krav maga, mas é importante que as pessoas saibam, no mínimo, a origem da instituição e a qualificação do instrutor, ter referências do lugar”, explica Julio Thierry Jimy.

Ele ressalta ainda que em determinadas situações, a prática das técnicas pode levar facilmente a posição da vítima para réu, por isso é tão importante o cuidado na escolha do local para praticar a atividade.

defesa pessoal

Gostou desse artigo e acredita que ele pode ajudar outras pessoas?
Compartilhe-o nas redes sociais!