Como garantir a segurança de dados

A internet vive um momento em que qualquer descuido pode ser fatal. Com cada vez mais pessoas com acesso online, cresce o número de criminosos que se aproveitam de momentos de desatenção para subtrair dados e aplicar golpes bastante elaborados.

Muitos dos golpes aplicados na internet podem ser considerados crimes contra o patrimônio, tipificados como estelionato. Dessa forma, o golpista pode ser considerado um estelionatário e os crimes devem ser devidamente denunciados para as autoridades.

roubo de dados

Um dos principais medos de quem utiliza a internet com frequência – ou seja, todo mundo – é o vazamento de fotos, vídeos e informações pessoais. Manter senha nos celulares e computadores e deletar com frequência as imagens do celular são pequenas táticas de prevenção  aplicadas inconscientemente pelas pessoas todos os dias, mas o vazamento de dados pode ser mais sério do que se imagina.

Com técnicas elaboradas de ataque, os criminosos chegam a cometer fraudes grandiosas, como em 2018, quando hackers tiveram acesso a informações como nome, endereço, número de telefone, e-mail, data de nascimento, datas de reservas, número de passaporte e até o cartão de crédito de 500 milhões de hóspedes da rede de hotéis Marriott.

Outro caso de vazamento de dados significativo que ocorreu no mesmo ano atingiu mais de 30 milhões de brasileiros que são clientes da Sky, operadora de TV por assinatura. Entre os dados vazados estavam nome completo, e-mail, senha de login do serviço, endereço IP, métodos de pagamento, número de telefone e endereço residencial.

Agora tente imaginar o tipo de prejuízo a falta de segurança de dados pode causar caso essas informações caiam nas mãos de outros criminosos e responda:

Você se sente seguro utilizando a internet?

Caso sua resposta seja SIM, está na hora de refletir um pouco mais. Cada vez que você completa um cadastro com suas informações pessoais, aceita os termos de serviço sem ler o contrato e publica nas redes sociais você está vulnerável.

O vazamento de dados foi um dos ataques mais realizados em 2018 e isso está longe de ter um fim. Então, por mais que a responsabilidade de manter em sigilo suas informações marcadas como privadas seja das empresas ao qual você forneceu os dados, esteja sempre atento.

Cuidado com fotos que mostrem muito da sua rotina e lugares que frequenta, mesmo que elas estejam marcadas para que apenas os seus amigos próximos às vejam. No último ataque sofrido pelo Facebook, todas as fotos privadas dos usuários ficaram públicas por cerca de 15 dias, expostas na rede para quem quisesse ver.

roubo de dados

Além disso, tente não publicar informações como endereço residencial, telefone celular e e-mail pessoal nas redes sociais. O mesmo conselho vale para todos os sites que solicitam o preenchimento de um cadastro longo antes de liberar a navegação. Você tem certeza de que ele é confiável?

Meus dados foram vazados, e agora?

Toda pessoa tem a titularidade de seus dados pessoais assegurada por lei, bem como garantidos os direitos fundamentais de intimidade, liberdade e de privacidade. Isso tudo está previsto pela Constituição Federal e, portanto, qualquer pessoa que tenha seus dados utilizados de forma indevida, que sofra danos de ordem patrimonial ou moral, individual ou coletivamente, tem o direito de buscar indenização.

Além disso, a nova Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, caso entre em vigor, o que ainda não aconteceu, vai garantir o direito de indenização em casos de prejuízos decorrentes da falta de segurança de dados.