Como evitar o roubo de identidade online

Pode não ser intencional, mas no fundo todos nós exageramos no número de informações que disponibilizamos online. Temos hoje em dia o Facebook, que reúne fotos e informações sobre sua vida e de amigos, o Twitter, onde normalmente compartilhamos comentários sobre os locais onde estamos, o Linkedin, onde todo o nosso currículo e informações profissionais estão expostos. É o prato cheio para que casos de roubo de identidade na internet cresçam a cada dia.

Como o crime ocorre

O roubo de identidade consiste em usar os dados de outra pessoa para cometer crimes ou fraudes online. Depois de pesquisar sobre sua vida através das redes sociais, os criminosos criam perfis falsos em seu nome e passam a interagir com seus amigos e familiares – e a pedir dinheiro.

O mais complexo desse tipo de golpe é que, como tanto suas informações quanto fotos estão disponíveis na rede, é muito difícil que seus amigos percebam que estão falando com um bandido e não com você. O criminoso sabe seu nome, onde você trabalha, quais lugares frequenta, quem são seus parentes.

haters na internet
Muitos haters agem com base no anonimato que as redes sociais e o uso de computadores e smartphones podem proporcionar

O que torna tudo ainda mais convincente é o fato de as conversas envolverem histórias como acidentes, doenças, emergências, tudo o que for preciso dizer para que as pessoas transfiram dinheiro diretamente para a conta do criminoso no menor tempo possível. Abaixo listamos algumas digas para garantir a segurança dos seus dados.

Como se prevenir do roubo de identidade 

  • Tente divulgar o menor número possível de informações pessoais nas suas descrições de perfil.
  • Deixe as informações privadas sempre, para que somente as pessoas com sua autorização possam ver.
  • Busque pelo seu nome nas redes sociais periodicamente para verificar se ninguém está se passando por você.
  • Sempre avalie muito bem quem você irá adicionar em seu perfil e procure não aceitar solicitações de desconhecidos.
  • Não publique fotos em que as fachadas de sua casa, faculdade, trabalho ou local de lazer favorito estejam aparecendo.
  • Não utilize aplicativos que compartilham sua localização exata.
  • Não faça “check-in” em estabelecimentos para publicar no Facebook.
  • E, claro, proteja seus amigos (que podem ser vítimas também): Caso alguém te procure nas redes sociais pedindo dinheiro para uma emergência, desconfie. Ligue diretamente para o celular da pessoa que supostamente te procurou e confirme se a história é real.
Segurança da Família

Sobre a causa

Enquanto o Estado e gestores públicos não acabam com a violência, o que resta ao cidadão? Adotar medidas de defesa, mudando comportamentos pessoais e tudo mais que estiver a seu alcance! No "Segurança da Família" você terá acesso a informações sobre como se defender e evitar a violência, além de conhecer melhor os seus direitos! Leia mais

Envie seu Comentário

6 + 4 =