47% dos brasileiros estão preocupados com a violência

Os brasileiros não estão otimistas com o futuro do país. Uma pesquisa organizada pelo instituto Ipsos mostra que o pessimismo cresceu muito desde o segundo turno das eleições e que o caminho seguido pelo nosso país não está na direção que a população gostaria.

Os números são da última edição da pesquisa, realizada entre o fim de abril e o começo de maio e mostram que 59% dos brasileiros acham que o país está indo “no rumo errado”. O alto pessimismo já era esperado, tendo em vista que a porcentagem vem crescendo desde outubro.

Na análise realizada logo após o primeiro turno das eleições, em outubro de 2018, 50% dos entrevistados disseram achar que o país estava na direção errada. Já na edição realizada entre março e abril deste ano, o número subiu para 55%. Hoje já se aproxima dos 80%.

A pesquisa Ipsos também pediu às pessoas que listassem suas três principais preocupações no momento. No Brasil, 47% responderam que a violência era o principal problema – seguido da qualidade do atendimento de saúde (46%) e o desemprego (39%).

A corrupção, que chegou a figurar como a principal preocupação dos brasileiros em 2016, perdeu relevância relativa – foi citada por 38% dos entrevistados, em 4º lugar.

Realizada todos os meses meses em 28 países ao redor do mundo, a amostra total é de 19.529 pessoas, entrevistadas por meio da internet. No Brasil, a amostra é de pouco mais de mil indivíduos entre 16 e 64 anos, e a margem de erro é 3,1 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Mas para aqueles se assustaram com os números, saibam que nos últimos anos o Brasil tem se destacado pelo pessimismo, chegando no início de 2018 a figurar como a nação mais insatisfeita do mundo com os rumos da política.

Quando comparamos com os dados globais, é possível perceber também que na média global, 58% das pessoas acham que seus países estão indo na direção errada – um ponto a menos que o Brasil.

A nível global, os países mais otimistas são a China (91% acham que o país está indo na direção certa), a Arábia Saudita (82%), e a Índia (71%). Os três países têm em comum o forte crescimento econômico nos últimos anos – e o fato de dois deles, China e Arábia Saudita, serem considerados regimes autoritários.

Os países mais pessimistas, por outro lado, são a África do Sul (onde 82% dos cidadãos vê o país indo na direção errada), a França (80%) e a Grã Bretanha (79%).

como se proteger da violência

Em contrapartida, o Brasil é o país mais preocupado do mundo com a educação. Nada menos que 36% dos brasileiros citaram o tema entre suas preocupações.

A lista de coisas que realmente preocupam os brasileiros neste momento se encerra com o tema da pobreza e desigualdade social (28%).

Abaixo disso, todas as outras alternativas receberam muitos poucos votos em nosso país: impostos (16%), inflação (10%), ameaças ao meio ambiente (8%), extremismo político e religioso (7%), declínio moral (7%), manutenção dos programas sociais (3%), terrorismo (2%), controle da imigração (2%), mudança climática (2%), acesso ao crédito (2%) e obesidade na infância (1%).

Segurança da Família

Sobre a causa

Enquanto o Estado e gestores públicos não acabam com a violência, o que resta ao cidadão? Adotar medidas de defesa, mudando comportamentos pessoais e tudo mais que estiver a seu alcance! No "Segurança da Família" você terá acesso a informações sobre como se defender e evitar a violência, além de conhecer melhor os seus direitos! Leia mais

Envie seu Comentário

− 1 = 3