As chuvas tem castigado o sudeste do país nas últimas semanas. Pensando nisso, ainda no fim de janeiro, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) abriu o canal do Disque 100 para atendimento a vítima de enchentes. A pasta disponibilizou o número para ajudar em caso de pedidos de ajuda, busca por socorro e registro de pessoas desaparecidas.

As informações obtidas pela Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos por meio do Disque 100 serão repassadas para as defesas civis regionais. O Disque 100 funciona diariamente, 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. As ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem gratuita, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel (celular). Basta discar 100.

chuvas de verão

Seja por falta de limpeza das ruas, mudanças climáticas ou por falta de estrutura para escoamento, as inundações ocorrem com frequência no Brasil e você precisa estar atento para manter a segurança da sua família.

Se estiver em casa!

Sempre que a chuva começar, principalmente se você mora em uma rua com histórico de alagamentos, fique de olho no nível da água. Ao menor sinal de que ela vai subir, comece a se preparar para evacuar o local. Algumas enchentes acontecem muito rapidamente e cada muito é importantíssimo para que ninguém se machuque.

Se der tempo, leve itens como água, comida e roupas secas para um local da sua casa onde a água não costuma chegar. Isso é importante para que, em caso de uma cheia repentina você tenha para onde correr e mantimentos para aguentar até a água baixar.

Desligue a energia elétrica da casa e feche os registros de água. Isso evita acidentes elétricos e preserva a tubulação.

Se for possível, se mantenha nesse lugar seco e não ande pela água. A mais baixa das enchentes pode te fazer escorregar e se machucar seriamente. Se for muito necessário andar, use um cabo de vassoura para “tatear” o caminho à sua frente, para que você possa saber se tem buracos ou pedras em seu caminho.

Se você estiver dirigindo

Não precisamos nem dizer que dirigir na enchente não é uma grande ideia, não é mesmo? Se estiver na rua e a água começar a subir, procure um local seco e alto – as frentes de loja normalmente possuem calçadas inclinadas, pare nelas, com o motor do carro pra cima.

Logo depois, abandone o veículo e vá procurar abrigo. Permanecendo no carrol, você e ele podem ser levados rapidamente por uma enxurrada. Dez centímetros de profundidade são suficientes para a água chegar ao assoalho do seu carro, causando perda de controle, se o carro estiver em movimento.

desastres naturais

Na dúvida, nunca se arrisque!!

Após a enchente

Depois que a chuva passar, não saia correndo de onde estiver. Sabemos que a vontade de voltar pra casa e de verificar que o carro se encontra em perfeitas condições é grande, mas logo após um temporal os riscos ainda são enormes.

Primeiro se inteire das notícias, ligue para conhecidos, tente entender se a água já baixou em todo o caminho que precisa seguir. Ao sair, fique atento com troncos caídos pelo chão e com a sujeira. Nesse momento, tudo estará extremamente contaminado, tente não encostar muito em nada.

Limpe e desinfete tudo o que foi molhado e jogue fora o que não pode ser limpo: lama e água proveniente de inundações e enchentes podem conter esgoto e produtos químicos.