Segurança para pequenas empresas

Pequenas empresas, que normalmente contam com orçamento de segurança limitado, sempre sofrerão mais do que os concorrentes maiores quando se trata de segurança.

É um tema que precisa de atenção, afinal não é apenas a segurança física: as empresas confiam nas tecnologias mais baratas para proteger suas finanças, arquivos particulares e dados da empresa contra a crescente ameaça cibernética. E isso, às vezes, não é o bastante.

Os funcionários são a primeira linha de defesa

Já é comum que as pequenas empresas confiem mais nas pessoas para desempenharem seu papel de manter a empresa segura do que seus concorrentes maiores, que podem reservar um orçamento de segurança substancial. E é por isso que os funcionários precisam estar cientes das ameaças que os negócios enfrentam.

As empresas são alvo de ataque a todo momento e, se houver medidas insuficientes de segurança cibernética, um malware pode entrar nos computadores individuais e até se mover horizontalmente em uma rede local para roubar dados.

Para que os colaboradores possam se tornar peças chave na proteção dos dados, os empregadores devem fornecer treinamento regular! Conversar sobre as mais recentes ameaças online e como identificá-las, além de detalhar as práticas recomendadas para se manter seguro online. Isso pode incluir a detecção de golpes de phishing por email, a escolha e o armazenamento de senhas fortes e a proteção de dispositivos individuais.

No entanto, não é apenas online que as pequenas empresas estão em risco. Também deve ser fornecido treinamento interno para as melhores práticas gerais de segurança, como bloquear e configurar alarmes. E uma cópia física do protocolo de segurança interna deve estar sempre disponível como referência.

Considere contratar um especialista em segurança externo para conversar com os funcionários sobre alguns dos erros mais comuns de segurança e fornecer conselhos acionáveis ​​sobre como se proteger no dia a dia.

Visitantes, identificações e cartões magnéticos

Com muitas pequenas empresas alugando escritórios em edifícios compartilhados, a segurança e a identificação são essenciais. Os espaços de escritórios compartilhados recebem milhares de funcionários e fornecedores diariamente, portanto recomenda-se que pequenas empresas assumam o controle de sua própria segurança, além da fornecida pelos gerentes de edifícios.

Uma maneira de gerenciar as pessoas que entram e saem é usando um sistema de identificação. Os cartões de identificação e os sistemas de controle de acesso são exemplos de soluções para manter seus negócios protegidos contra visitantes indesejados sem gastar muito tempo ou causar problemas.

Voltar ao básico

Geralmente, é melhor voltar ao básico ao implantar um manual de segurança. As práticas simples, como manter itens valiosos e arquivos físicos trancados, garantir que os funcionários saibam exatamente como fechar todas as portas e janelas corretamente e manter um registro de quem tem acesso com chave às salas, já ajudam a impedir o acesso não autorizado.

Segurança da Família

Sobre a causa

Enquanto o Estado e gestores públicos não acabam com a violência, o que resta ao cidadão? Adotar medidas de defesa, mudando comportamentos pessoais e tudo mais que estiver a seu alcance! No "Segurança da Família" você terá acesso a informações sobre como se defender e evitar a violência, além de conhecer melhor os seus direitos! Leia mais

Envie seu Comentário

− 2 = 1