Regulamento interno do condomínio pode contribuir para a segurança

Políticas e acordos internos entre profissionais e condôminos são fundamentais para a proteção dos moradores

A máxima de que “o combinado não sai caro” vale também para residências e edifícios, especialmente quando o assunto é segurança. Estabelecer práticas e ações preventivas, reativas e corretivas no regulamento interno do condomínio é fundamental para colaborar com a segurança de funcionários e moradores.

Além do alinhamento em relação às posturas necessárias para lidar com situações de risco, como assaltos, invasões e outros tipos de violência, o regulamento interno do condomínio deve contribuir para que haja mais segurança, promovendo treinamentos periódicos e atualizando as estratégias eficazes contra a criminalidade.

Até mesmo o conhecimento de técnicas de defesa pessoal por condôminos e, principalmente, por funcionários, podem ser eficazes, embora recomendadas apenas nos casos em que os bandidos estão desarmados.

Pensando nas melhores formas de proteção em residências e condomínios, o VS preparou um post para você saber:

> Como escolher: segurança interna ou terceirizada?;

> Uma lista de sugestão de políticas e normas entre os moradores que pode constar no regulamento interno do condomínio.

regulamento interno do condomínio

O fluxo de pessoas em edifícios residenciais e comerciais é de uma verdadeira cidade, por isso é fundamental estabelecer regras

 

Segurança interna ou terceirizada?

Essa é uma dúvida comum a muitos síndicos e condôminos e deve ser analisada de acordo com a realidade de cada edifício.

No entanto, contratar serviços de uma empresa terceirizada pode ser uma boa opção, reduzindo custos e aumentando a eficiência na segurança.

Profissionais de boas empresas são preparados, confiáveis e estão sempre atualizados sobre o assunto, prontos para lidar com diferentes situações, além de contarem com equipamentos de ponta que contribuem para a segurança 24 horas por dia.

Mas é importante não escolher a empresa pelo valor, podendo a otimização e melhoria se transformar em um verdadeiro pesadelo.

 

Regulamento interno do condomínio: o que deve constar?

regulamento interno do condomínio

O regulamento interno do condomínio deve conter as principais práticas de moradores e funcionários visando a segurança

Você tem dúvidas sobre o que deve constar no regulamento interno do condomínio? É fundamental que estejam alinhadas as diretrizes e posturas dos moradores, síndico e funcionários, especialmente no caso de situações específicas e emergenciais.

  • Participação geral das reuniões feitas no condomínio com o objetivo de discutir o tema “segurança”;
  • Cuidados ao abrir a porta, sempre confirmar quem está do outro lado, como o uso de um olho mágico, e colocar a trava de segurança;
  • Evitar o acionamento do portão automático a longas distâncias (principalmente se o morador perceber que está sendo observado);
  • Trancar sempre as portas do apartamento, mesmo em caso de saídas rápidas ou com o morador estando em casa;
  • Prezar pelo bom relacionamento entre os vizinhos e estabelecer canais de comunicação (como grupos de WhatsApp) ou mesmo sinais específicos em casos de perigo, como sinais luminosos, telefonemas e códigos;
  • Instalação de equipamentos de segurança em cada apartamento;
  • Estabelecer que o recebimento de entregadores de forma geral deve ser feito na portaria, e não individualmente em cada residência;
  • Não deixar chaves ou cópias com funcionários, nem na guarita (esqueça os “locais secretos” porque eles não existem, como interior de vasos, embaixo de tapetes ou acima de batentes);
  • Evite revelar muitas informações para funcionários ou outros moradores pouco próximos, como detalhes sobre dinheiro, jóias, posses de forma geral e horários de rotina em que o apartamento costuma ficar sozinho;
  • Cuidado na contratação de empregados pessoais, exigindo referências, credenciais e histórico.
Segurança da Família

Sobre a causa

Enquanto o Estado e gestores públicos não acabam com a violência, o que resta ao cidadão? Adotar medidas de defesa, mudando comportamentos pessoais e tudo mais que estiver a seu alcance! No "Segurança da Família" você terá acesso a informações sobre como se defender e evitar da violência, além de conhecer melhor os seus direitos!

Envie seu Comentário

47 + = 56