Como prevenir os acidentes no mar?

Atenção e bom senso são fundamentais para a segurança dos banhistas

É tempo de sol, calor, verão. Milhões de brasileiros viajam rumo às mais queridas praias do país e, em meio a tantas pessoas a mais do que o normal nessas cidades, diferentes problemas acontecem. Nessa época, a irresponsabilidade e a falta de atenção podem provocar sérios acidentes no mar.

A negligência é apontada como uma das principais causas desses acidentes no mar, já que muitos poderiam ser evitados com respeito às normas de segurança, revisão de embarcações para que circulem em perfeitas condições, direção segura e atitudes preventivas.

O mar é como um grande trânsito. Lanchas representam carros, jet skis são como as motos e os banhistas são os pedestres. Essa proporcionalidade demonstra que eles não devem ficar lado a lado para que a segurança seja garantida.

acidentes no mar

As normas de segurança no mar devem ser respeitadas para que embarcações, jet skis e banhistas convivam em harmonia 

Casos de acidentes no mar

Em abril de 2018, uma turista de 26 anos aproveitava o calor em uma das praias do Guarujá, no litoral de São Paulo, quando foi atropelada por um banana-boat, barco inflável capaz de transportar até 10 pessoas de forma recreativa.

De forma desgovernada, a embarcação atingiu a jovem, que ficou presa à hélice. Ela teve o braço direito amputado na altura do ombro, além de ter sofrido um corte profundo na cabeça e ferimentos na região do tórax e do abdômen.

Criança é atropelada e morre – Em fevereiro de 2012, a pequena Grazielly Almeida Lames, de apenas três anos, via o mar pela primeira vez e curtia o carnaval com a família em Bertioga, também no litoral de São Paulo, quando foi atingida na cabeça por um jet ski.

Ela brincava em uma área rasa quando foi atropelada por uma moto aquática pilotada por um adolescente de 13 anos. Assim como no casos das motos tradicionais, a direção para menores de 18 anos é proibida.

Como prevenir

A fiscalização do trânsito de embarcações marítimas é de responsabilidade de marinha, que exige um curso prático com quatro horas de duração, desde 2012, para fornecer a habilitação náutica.

Ainda que o curso seja essencial, ele não define a postura de um condutor, e a principal maneira de evitar acidentes no mar é por meio da prevenção e seguindo as regras de convivência entre banhistas e embarcações.

As principais condutas dizem respeito à distância, velocidade e equipamentos obrigatórios. Fique atento às principais regras para curtir o verão de forma segura e divertida.

acidentes no mar

Medidas de segurança para embarcações:

  • Não pode navegar a menos de 200m da orla da praia;
  • Para atracar, é preciso navegar perpendicularmente à orla, com velocidade máxima de 3 nós (5,5 km/h) e jamais ultrapassar a distância mínima de 50m;
  • O desembarque só é permitido em praias com raias de marcação. Fique atento às sinalizações locais, que podem conter limites específicos de velocidade;
  • Equipamentos obrigatórios para embarcações: coletes salva-vidas (em quantidade superior ou igual ao número de pessoas), boia circular e extintor de incêndio;
  • Embarcações que usam apenas os remos também devem ficar a determinada distância limite da orla da praia, que é de 100m.

Normas para jet-ski:

  • Todas as pessoas precisam usar coletes salva-vidas devidamente homologados;
  • Apenas motos aquáticas (com três lugares) podem rebocar dispositivos aquáticos de diversão, como pranchas e bóias;
  • Crianças não podem ser posicionadas à frente do condutor;
  • Assim como no caso das embarcações maiores, jet skis só podem navegar a 200m de distância da orla da praia. Além disso, só podem desembarcar por aproximação perpendicular à orla e respeitando o limite de velocidade de 5,5 km/h;
  • Motos aquáticas só podem ser ancoradas a partir de 50m de distância da areia.

acidentes no mar

 

 

Leia também

No Brasil, mortes por afogamento tem maior índice da América Latina

Segurança da Família

Sobre a causa

Enquanto o Estado e gestores públicos não acabam com a violência, o que resta ao cidadão? Adotar medidas de defesa, mudando comportamentos pessoais e tudo mais que estiver a seu alcance! No "Segurança da Família" você terá acesso a informações sobre como se defender e evitar a violência, além de conhecer melhor os seus direitos! Leia mais

Envie seu Comentário

2 + 3 =