Como ficar seguro em viagens

Será que você está pronto para viajar com segurança para fora do país? Quando você escolhe um destino para férias – ou intercâmbio – precisa também começar a pensar em como fará para garantir que estará seguro em um local completamente desconhecido, principalmente se não for fluente no idioma do país.

Primeiro de tudo, você precisa pensar nas suas malas. Mesmo os aeroportos possuindo seguranças e câmeras, frequentemente acontecem roubos e furtos de bagagens. Por isso, nunca deixe de lado a bagagem de mão, a bolsa, a carteira e as coisas que comprar enquanto espera o voo. E se estiver sozinho, evite fazer compras pois isso pode te distrair.

Não exiba grandes quantidades de dinheiro ou joias e equipamentos eletrônicos. E se possível, coloque documentos e as coisas de maior valor na sua bagagem de mão! Além disso, confira atentamente a lista de produtos permitidos nas aeronaves, para não ser pego de surpresa.

Chegando ao destino

Ao desembarcar do avião, procure taxis que já estejam dentro do aeroporto. Não vá sozinho caminhar pelas ruas com todos os seus pertences em mãos. Primeiro vá até o hotel, guarde as malas, e depois comece a explorar.

Na hora do passeio, algumas táticas que usamos no Brasil também são bem vindas, como: não deixe celular e carteira em locais de fácil acesso como bolsos de trás ou na mochila mas costas. Fique atento principalmente em pontos com muitos turistas. Pela grande movimentação de pessoas e o perfil normalmente desatento dos visitantes, bandidos costumam escolher esses locais para cometer pequenos furtos.

Cuidado com golpes

Ao perceber que você não é dali, pode ter certeza que os bandidos te enxergarão como um alvo para golpes. Um deles acontece muito em pontos turísticos e as vítimas normalmente estão viajando sozinhas.

Como acontece: o bandido vê que você está sozinho e com dificuldades para fotografar só como selfie e se oferece para tirar uma foto sua. Não aceite! A pessoa pode sair correndo com o seu celular ou trocar por outro quebrado e levar o seu que está bom.

Já o outro golpe acontece muito com quem anda de taxi. Muitas vezes um taxista percebe que você não conhece a cidade e fica dando inúmeras voltas para que o valor da corrida cresça. Tente usar aplicativos, como Uber, que permitem que você veja o mapa e o deslocamento em tempo real. Com isso você pode argumentar caso o motorista saia da rota e pode pedir para que ele não altere o trajeto sugerido pelo app.

Segurança da Família

Sobre a causa

Enquanto o Estado e gestores públicos não acabam com a violência, o que resta ao cidadão? Adotar medidas de defesa, mudando comportamentos pessoais e tudo mais que estiver a seu alcance! No "Segurança da Família" você terá acesso a informações sobre como se defender e evitar a violência, além de conhecer melhor os seus direitos! Leia mais

Envie seu Comentário

87 + = 94