Perigo que mora ao lado – Cuidado com a briga de vizinhos

Respeito às regras pode evitar problemas mais graves e casos de violência na relação com outros moradores

briga de vizinhos

Barulhos que incomodam, som alto até depois do horário permitido por lei, animais de estimação em ambientes onde eles são proibidos ou mesmo uma discussão pela vaga na garagem. A briga de vizinhos é uma realidade que faz parte do ambiente urbano, especialmente dos moradores de prédios e condomínios.

briga de vizinhos

O grande problema é quando pequenos conflitos se transformam em verdadeiras brigas ou, pior, em um retrato pequeno, mas proporcional e fiel sobre a violência urbana que tomou conta das ruas de todo o país.

Recentemente, uma briga de vizinhos terminou com três baleados em Mogi das Cruzes, no interior de São Paulo. E esse é apenas um dos casos entre tantos que acabam em tragédia quando os ânimos vão além do saudável e acabam esbarrando no desrespeito e na intolerância.

O VS preparou um post completo para que você entenda mais sobre essa violência social que acontece em residências e edifícios:

> Briga de vizinhos: motivos mais comuns e o respeito às regras dos condomínios;

> Saiba como reportar questões de abuso e descuprimento às ordens.

Briga de vizinhos: motivos X regras

No geral, a briga de vizinhos acontece quando a última gota cai em um copo que já está bem cheio. E aí tudo transborda.

Os principais motivos dos conflitos – som alto, disputa por vaga de garagem e a possibilidade de ter ou não um animal de estimação – vão de encontro direto aos egos dos moradores. O pensamento é simples: quando se está dentro da própria casa, tudo é permitido e há o direito a tudo.

Mas é aí que está o erro, especialmente no contexto de prédios e condomínios fechados: o direito de um morador termina no momento em que começa o de seu vizinho.

Nesse caso, o bom senso e o respeito às regras são elementos essenciais para uma convivência em harmonia. A Lei do Silêncio, por exemplo, vai além das residências e pede o respeito quando o assunto é som alto no intervalo entre as 22h e as 7h.

briga de vizinhos

Questões como a garagem e os animais de estimação, por outro lado, variam de acordo com as ordens de cada condomínio.

Saiba como evitar e como agir em caso de briga de vizinhos:

  • Assim que se mudar para um novo lugar, procure saber as regras: é fundamental entender o que pode e o que não pode naquele espaço;
  • Respeite as normas do condomínio;
  • Se necessário, pergunte! Entender os detalhes é fundamental para que uma diferença de interpretação não cause futuros desentendimentos;
  • Caso fique incomodado com o desrespeito de outros moradores, procure o síndico. Ele é o responsável para que as leis sejam cumpridas e os culpados sejam responsabilizados e multados;
  • Procure conversar! O diálogo pode evitar a briga de vizinhos e os desentendimentos;
  • Caso o desrespeito continue, procure ajuda policial, se necessário.

Reportando os desrespeitos

briga de vizinhos

Onde você mora é, provavelmente, o espaço mais importante, confortável e acolhedor para você. E assim deve ser para todos moradores. Se alguém estiver desrespeitando as normas e pondo em xeque o bem estar de outras pessoas, essa atitude deve ser reportada para que as medidas cabíveis sejam tomadas. Saiba como:

  • Primeiro, tente conversar e entrar em um acordo diretamente com o morador que está causando o incômodo;
  • Caso não seja possível, procure o síndico para registrar uma queixa formal no livro do condomínio. É fundamental que o problema seja documentado;
  • Se o registro e a provável multa não forem suficientes na resolução do incômodo, pode ser o momento de acionar um advogado e, talvez, recorrer a um boletim de ocorrência. Nesse caso, é preciso coletar provas e reunir testemunhas a fim de documentar o transtorno que o morador em questão está causando aos demais condôminos.

 

Leia também

Babás – Pais devem ficar atentos à rotina dos filhos

Segurança da Família

Sobre a causa

Enquanto o Estado e gestores públicos não acabam com a violência, o que resta ao cidadão? Adotar medidas de defesa, mudando comportamentos pessoais e tudo mais que estiver a seu alcance! No "Segurança da Família" você terá acesso a informações sobre como se defender e evitar da violência, além de conhecer melhor os seus direitos!

Envie seu Comentário

19 − 11 =