Dicas para prevenir acidentes domésticos

Com crianças em casa, todo cuidado é pouco para evitar acidentes domésticos

Quando pensamos no lugar mais seguro que uma criança pode estar, logo imaginamos “dentro de casa”, certo?  Pois é, mas isso nem sempre é verdade. Principalmente quando pais e responsáveis não se atentam para objetos que podem representar perigo real para a integridade física dos pequenos. Acidentes domésticos são mais comuns do que imaginamos.

Pensando nisso, separamos algumas dicas de como transformar, de maneira rápida e gastando pouco, sua casa em um ambiente em que meninos e meninas possam correr e brincar à vontade, sem risco de se machucar – Ou pelo menos com menos riscos.

– Protegendo as áreas de convívio

– Proteção na cozinha mesmo para quem não comanda as panelas

– Quarto e banheiro também precisam de ajustes

Áreas de convívio

Acidentes domésticos

Salas de estar, de televisão, de brinquedos, as áreas de convívio sempre estão ocupadas por adultos e crianças, que aproveitam o tempo livre em família. Mas sem os ajustes necessários, o tempo de lazer pode se transformar em palco para acidentes domésticos.

Para começar a adaptação para receber crianças, use portões de segurança no topo e na base das escadas. Não se esqueça de instalar grades ou redes de proteção em janelas e sacadas e de manter os móveis – que devem ter quinas arredondadas – longe de janelas e cortinas, que podem virar uma parede de escalda nas mãos dos pequenos.

No chão, a atenção deve estar voltada para os pisos muito escorregadios e para os tapetes. Tudo o que não for antiderrapante deve ser retirado do ambiente para que acidentes domésticos sejam evitados!

Cozinha protegida

Acidentes domésticos

O principal perigo de acidentes domésticos na cozinha é, claro, o forno. Forno ligado deve ser sempre acompanhado de: porta da cozinha fechada. Crianças pequenas correm, tropeçam, se penduram, e um forno quente pode estar “no meio do caminho” de toda essa brincadeira.

Quando for usar as bocas do fogão, se atente sempre para os cabos das panelas. Elas devem estar viradas para dentro, para que as crianças não alcancem nem esbarrem. Além disso, sempre que possível use as bocas de trás do fogão, assim o calor estará o mais longe possível das mãozinhas desavisadas.

Facas, garfos, espetos, fósforos e objetos de vidro devem estar, sempre, longe do alcance de crianças. A dica vale também para as toalhas de mesa. Se ela for muito longa as crianças podem puxar e derrubar tudo o que estiver em cima da mesa no momento.

Quartos e banheiros

Por fim, vale ficar atento também aos quartos e banheiros. No banheiro, a tampa do vaso e os armários com remédios devem estar sempre fechados, de preferência com trava de segurança para crianças. Cuidado redobrado com tesouras, lâminas de barbear e objetos quentes, como chapinhas ou secadores de cabelo. Eles são um prato cheio para acidentes.

Já no quarto, tente deixar a cama e os móveis perto das janelas. Se escolher uma beliche, não se esqueça de que crianças menores de seis anos não devem dormir na parte de cima.

Um cuidado geral que se deve tomar também com crianças é sempre conferir a idade indicada para brinquedos, produtos de higiene pessoal, remédios, camas e berços, e tudo mais o que cerca a rotina diária dos pequenos. A indicação de idade existe justamente porque crianças muito pequenas podem acabar caindo, engolindo alguma peça do brinquedo ou tendo reações alérgicas. Não subestime o aviso das embalagens. Por fim, com crianças: olhos sempre abertos!

Segurança da Família

Sobre a causa

Enquanto o Estado e gestores públicos não acabam com a violência, o que resta ao cidadão? Adotar medidas de defesa, mudando comportamentos pessoais e tudo mais que estiver a seu alcance! No "Segurança da Família" você terá acesso a informações sobre como se defender e evitar a violência, além de conhecer melhor os seus direitos! Leia mais

Envie seu Comentário

7 + 1 =