Criminosos disfarçados fazem vítimas em edifícios residenciais

Durante ações, bandidos fingem ser prestadores de serviço que precisam entrar nos apartamentos

É inevitável, se você tem telefone fixo, conexões de internet ou algum tipo de serviço que depende de instalação, eventualmente será necessário que os técnicos façam uma visita para realizar algum reparo. E é partindo dessa premissa que criminosos disfarçados de diferentes formas estão fazendo vítimas em prédios residenciais e condomínios de luxo.

Uniformizados como técnicos de TV por assinatura e sem levantar nenhum tipo de suspeita, os bandidos são autorizados a entrar nos condomínios pelos próprios moradores e porteiros. E é aí que toda a ação começa: quem estiver no apartamento é amarrado e dinheiro, joias, eletrônicos e outros objetos de valor são roubados.

criminosos disfarçados

O golpe já vem acontecendo em diferentes partes do Brasil. Preparamos um post completo para que você entenda como acontece a fraude e não se torne vítima.

> A ação dos bandidos: criminosos disfarçados assaltam moradores de condomínios;

> Saiba como se proteger;

> Orientações de empresas do segmento.

 

Criminosos disfarçados: como os bandidos agem

Bandidos se passaram por funcionários de uma empresa de TV por assinatura e roubaram um apartamento em um prédio de luxo em Santos, no litoral de São Paulo.

Como estavam devidamente uniformizados, os criminosos disfarçados não levantaram qualquer suspeita para a portaria e foram liberados pelos próprios moradores. No dia anterior, foi oferecido ao morador um pacote de serviços de internet e telefone fixo com preços promocionais e, por isso, ele agendou uma visita.

Assim que chegaram ao apartamento, os bandidos anunciaram o assalto. Tanto o morador quanto a empregada foram rendidos e amarrados. A quadrilha conseguiu fugir levando joias e uma quantia em dinheiro.

Rio de Janeiro – Em outubro, crime parecido aconteceu no bairro do Flamengo, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Na ocasião, as vítimas que estavam no apartamento foram um casal de idosos, o neto e a empregada.

Os criminosos carregavam um rolo de cabos de TV que foi utilizado para amarrar a família. Na imagem do circuito interno do prédio, é possível ver que eles saíram como se nada tivesse acontecido, levando os objetos de ouro, relógios e celulares de todos.

criminosos disfarçados

Imagens do circuito interno mostram os criminosos subindo pelo elevador em prédio no Rio de Janeiro

 

Como se proteger?

No caso de criminosos disfarçados, é realmente mais difícil perceber que você pode estar sendo vítima de um golpe de assaltantes. A principal dica é estar atento a pequenos sinais e prezar pela sua segurança:

  • Quando receber ligações de empresas que precisam fazer algum tipo de visita ou reparo, desligue e ligue para o telefone oficial da empresa para confirmar se essa informação é verdadeira;
  • Peça informações sobre técnicos que irão à sua casa e transmita a informação para a portaria. Dessa forma, não basta que estejam uniformizados, mas apenas pessoas devidamente identificadas serão liberadas;
  • Tenha cuidado ao abrir a porta e sempre confirme quem está do outro lado, como o uso de um olho mágico;
  • Tranque sempre as portas do apartamento, mesmo em caso de saídas rápidas ou com o morador estando em casa;
  • Invista em equipamentos de segurança ou botões de pânico;
  • Se possível, prefira receber técnicos e entregadores embaixo do prédio ou na entrada do condomínio, sem acesso direto e imediato aos apartamentos;
  • Evite revelar muitas informações para funcionários ou outros moradores pouco próximos, como detalhes sobre dinheiro, jóias, posses de forma geral.

 

Orientação da empresa

Esse tipo de ação criminosa pode afetar a relação com empresas prestadoras de serviço de diferentes segmentos. Normalmente, as visitas técnicas são previamente agendadas e devem partir, essencialmente, do contratante – desconfie de ligações de agendamentos presenciais que partem das empresas.

A principal orientação aos clientes é confirmar esse tipo de procedimento nas entrais, por telefone, evitando esse tipo de golpe.

 

Leia também

Monitoramento em tempo real é realidade para segurança em residências

Segurança da Família

Sobre a causa

Enquanto o Estado e gestores públicos não acabam com a violência, o que resta ao cidadão? Adotar medidas de defesa, mudando comportamentos pessoais e tudo mais que estiver a seu alcance! No "Segurança da Família" você terá acesso a informações sobre como se defender e evitar a violência, além de conhecer melhor os seus direitos! Leia mais

Envie seu Comentário

82 − 78 =